Amalé

7

A História de um sobrevivente

Por um verdadeiro milagre, Amalé se salvou da morte. Em 21 de novembro de 2003, às 7:00 horas, logo após seu nascimento, Amalé foi enterrado vivo pela própria mãe.

O motivo é que sua mãe era solteira, fato não tolerado na tribo. Para ter certeza que o destino de Amalé fosse mesmo a morte, seus avós pisotearam em sua cova, mas em um gesto de coragem, sua tia Kamiru desenterrou o bebê levando para fora da tribo, Amalé tinha fortes sangramentos nas narinas e nos olhos. Muitos acreditam que ele foi salvo por um verdadeiro milagre.

Amalé hoje vive com sua tia Kamiru em Brasília, para o pequeno índio sua tia é a sua mãe, ele gosta muito de brincar, comer e frequentar a escola e segundo a sua professora,  é um bom aluno!

Assista o Video

AUTOR

Atini Voz pela Vida

É uma organização sem fins lucrativos, sediada em Brasília – DF, reconhecida internacionalmente por sua atuação pioneira na defesa do direito das crianças indígenas.

Uma voz

  1. Keyla Cristina Parreiras | 1 de Maio de 2015 @ 10:10
     

    Tive o privilegio de conhecer esse príncipe guerreiro! Louvado seja Deus pela vida desse garoto e pela atitude decisiva de sua tia de salvar sua vida!

    Resposta

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This Campaign has ended. No more pledges can be made.