Fórum da ONU sobre questões indígenas pede ação para fim de suicídios entre jovens indígenas

3

O Fórum Permanente da ONU sobre Questões Indígenas abordou a onda de suicídio e automutilação da juventude indígena na sua recente sessão, em Nova York.

Durante séculos os povos indígenas ao redor do mundo têm sido forçados a travar uma luta existencial para proteger os seus modos de vida e a estrutura de suas sociedades. Agora, jovens indígenas enfrentam um risco adicional com uma onda de suicídio e automutilação que devasta comunidades em todas as regiões do mundo, especialmente no Ártico, nas Américas e no Pacífico, segundo a ONU.

No final de abril, o Fórum Permanente da ONU sobre Questões Indígenas abordou esta tendência na sua recente sessão, em Nova York, e recomendou uma série de ações a serem realizadas pelos países e pela ONU para pôr fim ao flagelo do suicídio de jovens indígenas.

Os participantes do encontro também pediram aos países para reconhecer que o comportamento suicida e a automutilação estão diretamente ligadas a injustiças históricas pelas potências coloniais, como a desapropriação de terras e recursos, negação de direitos humanos, combinado com a perda da autentificação e um afastamento das raízes da cultura tradicional e modos de vida.

O Centro de Notícias da ONU falou com alguns dos participantes no Fórum Permanente que ofereceram ideias pessoais sobre as causas do suicídio e automutilação da juventude indígena, e medidas que poderiam ser tomadas para acabar com ela.

Entre as causas apontadas estão a dificuldade de escolha entre a tradição e a modernidade, a falta de oportunidades de trabalho e representação na política, bem como de reconhecimento da importância dos povos indígenas nos livros de história e sistemas educacionais.

Em janeiro de 2015, a TV ONU produziu um vídeo especificamente sobre o drama vivido por jovens indígenas brasileiros. Por trás dessa tendência perturbadora estão os conflitos por terra.

Assista ao vídeo:

Fonte: ONU Brasil
Foto: Flickr/Wilfred Paulse (Creative Commons)

AUTOR

Atini Voz pela Vida

É uma organização sem fins lucrativos, sediada em Brasília - DF, reconhecida internacionalmente por sua atuação pioneira na defesa do direito das crianças indígenas.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This Campaign has ended. No more pledges can be made.